Agências de Turismo
Guias de Turismo
Hotéis e Pousadas
Cama e Café
Casa para Temporada
Chapada Empregos
Chapada Cursos
Gastronomia
Bares
Imóveis
Camping e Hostel
Pintura e Artesanato
Transporte e Transfer
Serviços Locais
Bem Estar
Farmácias e Drogarias


Pontos Turísticos
Tô no Portal
Outros Destinos

Como Chegar
Fotos da Cidade
Sala de Memória
Misticismo
Curiosidades
Chapada Eventos
Igreja de Sant'Ana
História
Videos
Telefones Úteis
Informações

Festa de Sant'Ana
Dança do Siriri
Receitas Regionais
Estudos Científicos

Jogos Online
Dê a sua Opinião!
Screensaver
Wallpapers
Desenhos Para Pintar

Anuncie
Fale Conosco





 



Horta Comunitária Santa Edviges de Chapada dos Guimarães

Que bom seria viver numa cidade onde os moradores pudessem comprar alimentos frescos, orgânicos, diretamente das mãos dos agricultores, sem intermediação nem as filas dos supermercados. Isso existe. Basta se dirigir à “horta urbana”, escolher as verduras e legumes que ainda estão na terra, pagar ao produtor que cuida dessa área e, simples assim, contribuir para a perpetuação da atividade. Há 20 anos, essa rotina garante o suprimento de hortaliças a mercados, hotéis, restaurantes e ae a mais da metade da população do município de
Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso. Sem falar nos consumidores da capital Cuiabá, que viajam 60 quilômetros para prestigiar a única experiência conhecida no estado, que se vangloria por suprir o mundo com soja, mas não consegue investir nos itens básicos na mesa dos brasileiros. “Nos finais de semana, o pessoal de Cuiabá vem todo comprar aqui. Você tem que ver, não sobra nada”, conta Flori Voos, coordenador da Horta Comunitária Santa Edviges.

Em apenas dois hectares, a horta sustenta as 20 famílias de agricultores que diariamente cuidam dos seus canteiros, além de suprir parte da demanda de vegetais das cidades da região. “Dá para tirar mais do que um salário, com certeza. Tem que ter disposição, mas é muito melhor do que trabalhar para os outros”, considera dona Maria Luiza da Glória. Ela está lá desde o início da empreitada. Aos 67 anos, lembra que as pessoas precisam respeitar a sazonalidade das culturas. “Hoje você não acha raiz nenhuma porque estamos na época das águas. Antigamente, nos dois primeiros anos de horta, a gente podia usar veneno. Mas depois não. Agora, quando dá bichinho, temos que deixá-lo comer o quiser”, conta a agricultura. Mesmo assim, ninguém tem saudade daqueles tempos. “Hoje 100% das pessoas compram aqui porque querem orgânicos”, diz Sueli Luiza da Glória, filha de dona Maria.

Como chegar: Indo em direção ao bairro São Sebastião e pegar a avenida principal até o final.
Entrada: Gratuita
Horário: Segunda a sexta, 09:00hs às 17:00hs
Localização: Ao lado da Escola Maria Luiza, distância da praça central: 3,5 km
Trajeto: Bike ou carro
Mapa de Como Chegar: Clique Aqui!







Receba novidades
no seu e-mail

Cadastre-se Já!!

Nome: E-mail:





Todos os direitos reservados ao Portal Chapada MT - Política de privacidade
Desenvolvido por: Wagner Augusto